terça-feira, junho 06, 2017

Sonhos...

Por norma, tenho sonhos que se repetem nas diversas fases da minha vida. O que quero dizer com isto? se estiver numa altura pior, sonho uma coisa; se estiver a passar por  momentos excelentes, sonho outro evento. Já os conheço de cor e salteado. Mas nos últimos tempos, até a dormir, me sinto feliz. Eu sei que estou a passar por uma boa fase há já algum tempo. Estou super tranquila, muito zen... calma... portanto, tem tudo a ver com isso. Hoje, por ex, sonhei que estava no meio de uma floresta, de olhos fechados e de braços abertos no meio de uma tempestade, mas não daquelas desagradáveis. Não. Pelo contrário. São aquelas que nos apetece descalçar e ficar ali, só a curtir, com um sorriso estampado no rosto. Senti-me limpa emocionalmente. É precisamente isso que se passa comigo neste preciso momento. Foi uma projecção do que me rodeia interiormente. E mereço! O universo está a oferecer-me aquilo que fui colhendo ao longo dos anos. Mesmo quando os caminhos estavam atolados de obstáculos, fui andando para a frente, recuando por vezes, ou alterando percursos... mas consegui! Ou melhor, estou a conseguir! :)  Ainda desconfio desta "facilidade". Mas estou a aprender a lidar com isso. Não me vou boicotar por causa do medo de tudo desaparecer de repente! Recuso-me!


Entretanto, deixo aqui uma música que acabei de escutar. :)


quinta-feira, maio 18, 2017

Aniversário...

E de repente fazes 13 anos. :) Entraste na famosa idade do armário. Muitos daqueles que nasceram na tua altura, onde era moda criar-se um blog, já pereceram há muito tempo. Tu continuas confuso, meio destrambelhado... sem um rumo certo. Aqui e ali vais apresentando notas de vida dispersas nas tuas margens. Agradeço-te por isso. Não quero um canto onde só possa falar de cozinha, ou de artes manuais... música ou outro qualquer assunto partilhado de forma certinha. Aqui quero ser livre, sem ter cordas que me prendam a algo. Foi minha escolha desde o começo. Or not. Mas não importa. É assim e ponto final. Porque eu quero! :P Um pouco de capricho nunca fez mal a ninguém, e se for daquele tipo que não magoa, melhor ainda.
Mas não és o único aniversariante... partilhamos este dia. Pela minha parte tenho mais três décadas em cima. Parece estranho... o tempo passa tão rápido que quase não nos dá espaço para pararmos um pouco junto de um espelho para verificar as mudanças. Onde estão as rugas, velhas ou novas... os sinais que nos foram aparecendo em cada tristeza ou através das nossas vitórias. As famosas marcas. Não ligo para isso. Pessoalmente gosto muito da idade que tenho. Assumo cada ano. Custou-me o couro cada passagem, e não estou disposta a renegar nem um só instante. Os Erros, sucesso são meus! Ups, lá estou eu na fase egoísta. :P Mas é verdade. Não mandei ninguém viver a minha vida... certo? então... são mesmo meus! Sem sombra de dúvidas, pelo menos da minha parte.
Como foi este ano? (pronto, lá vem o discurso) foi excelente! Como costumo dizer, estou numa fase de continuidade. Amei o último 10 de Janeiro. Data onde terminei o meu curso. Quer dizer... um dos... lol história já vai quase no fim também. Em principio, para o ano termina-se. E a seguir... ui... já surgem novos sonhos. Por este andar, só termino de concretizar coisas, quando me internarem num lar. E mesmo assim... .P
Sabe bem! Depois de alguns anos em completa frustração por não ser capaz de andar para a frente, por muito esforço que fizesse... agora tudo está a fluir. A fase pior parece que terminou, por agora. :P Entretanto preparam-se novos caminhos em várias áreas. E talvez até mudar de país... qui ça. O futuro a Deus pertence, como se costuma dizer. Pelo menos ando a esforçar-me para não ficar sentadinha à espera que algo me caia do céu.
Portanto, como ia a dizer: parabéns para nós! Merecemos ter o nosso ego afagado (e lá estou eu de novo). :P Quais são os meus votos? espero que para o ano esteja aqui a escrever novas novidades daquelas que nos façam sorrir de forma aberta. Hope so! Seria um excelente sinal. Para ti, deixo-te um porta-te bem. lol Sei perfeitamente como são os 13 anos. E se forem bem vividos valem sempre a pena. Um dia vais ter memórias bem quentinhas sobre esses tempos, tal como eu tenho bem guardadas, dentro das melhores gavetas.
Portanto, com essa idade, ainda és menino, mas sem o seres... digo eu, numa atitude onde te quero super proteger. Estás a aprender a lidar com o mundo dos adultos na sua forma confusa e complicada. Não te queria nessa posição. Preferia que fosses sempre a minha criança. O meu bebé. Não sei o que irei fazer contigo na tua fase adulta. Juro que nunca pensei nisso. Mas esses tempos vão chegar. E logo se verá...

Porque esta música faz sentido para esta conversa. :P Todo... daquele tipo que me preenche de forma total e absoluta.



segunda-feira, janeiro 09, 2017

Daqui a umas horas...

... mais uma partida! :\ Três semanas voaram num instantinho. :s Pensar que só poderei ver quem amo, de novo, daqui a dois meses... custa tanto!!!! Hoje, enquanto estava a dançar com o T. o peso desse momento caiu-me em cima. E há pouco, enquanto o adormecia, custou tanto... é daqueles momentos, onde se dizem os segredos tolos... onde se inventam histórias estranhas, se fazem miminhos... o velho truque de passar o dedo pela sobrancelha devagarinho entra em acção. Observar aquele menino a dormir, encostado a mim, é como regressar ao dia em que ele nasceu. Com dois anos e meio, vai entrar na escolinha, e dar os passos até chegar a ser um homem. Entretanto, fazem-se visitas onde nada parece durar... tudo passa de forma apressada. A casa fica vazia e silenciosa, de novo. Fazem toda a diferença. Enchem um espaço com movimento... e de repente, tudo fica parado.

Enfim...aguenta coração...

sábado, dezembro 31, 2016

Pois tenho!



De vez em quando recordo-me de ti. Melhor dizendo: de nós. Não tenho saudades só de ti. Tenho saudades dos nossos momentos. Dos bons, pelo menos. Onde foi que tudo começou a dar errado? onde nos perdemos? Regresso a sítios... a pequenos lugares, onde uma mesa escutou as nossas gargalhadas.... os olhares cúmplices... a momentos onde cada um, sabia o que o outro estava a pensar. Sem serem necessárias palavras. Ao lado puro da amizade. Fazes falta. Queria-te dizer isto. Mas o instante foi perdido há muito tempo. 

No entanto...



Mudança de ano...

Temos tendência para fazer nesta altura do ano, uma introspecção daquilo que foi o nosso ano. O que fizemos, o que ficou por fazer... etc etc. Não sei porquê, mas parece que é um marco na nossa história. Algo definitivo poderei dizer. Tudo se resume a um foi bom, ou nem por isso. Não dou notas negativas. Pelo contrário. Mesmo nas alturas piores da minha vida, sempre tentei encontrar pontos positivos para seguir em frente. No meu caso, poderei dizer que valeu bem a pena. Se agora ando a colher bons resultados, há uns anos atrás, não tão longínquos, parece que nada dava resultado comigo. Tudo estava estagnado e por mais que tentasse avançar. aparecia sempre mais um obstáculo. Foi muito doloroso em muitos aspectos. Bastante. Mas mesmo aí, tive de dar a volta, e nas cinzas encontrei sempre luz. Mesmo que fosse pequenina, no meio de tanto desespero, estava lá.
Agora? estou bem. Muito bem! Tudo está em andamento. Muita construção. O esforço para que tal aconteça, também tem sido mega gigante. Nada me cai do céu. Não estou sentadinha à espera de resultados que nascem como flores. Nem por isso. Mas aparecem no fim de tudo. E isso é o que me empurra para a frente. 15 anos depois de ter deixado de estudar, 5 dos quais, sem poder pegar numa caneta, porque foi quando tive o problema de visão, regressei há três anos à vida académica. Estava com tanto receio... insegura, como é óbvio. Tinha medo da agilidade mental... porque é diferente quando temos 18 anos. O tempo também não ajuda... e por vezes, temos de tirar horas ao sono para podermos fazer aquele ou outro trabalho, para não falar das outras responsabilidades que são inerentes à vida adulta. Mas consegui. Estou a uma cadeira de terminar esse primeiro objectivo. Agora, deixei de lado as sombras que me acompanharam no começo desta caminhada, e encontro-me bastante ansiosa. Quero arrumar esta gaveta e começa a pensar só em História. Sim, porque estar a fazer dois cursos ao mesmo tempo, é complicado. E essa é a razão pela qual andei tão stressada nos últimos dois anos. Meti-me nessa alhada. :P Teimosa que nem uma mula, lá estou já a mais do que meio da segunda licenciatura também. :P Enfim, loucos existem para todos os gostos e feitios. Eu nem estou assim tão mal. Ainda. lol
Voltando a 2016, foi excelente. Muito rico em termos emocionais. Nasceu o meu segundo amor. O meu bebé mimento. Com 8 meses tem a "titi" na sua pequenina palma da mão, tal como o mano. Por eles, tenho-me enfiado quase todos os meses num avião, só para lhes dar umas beijocas e matar saudades. Amo aqueles meninos até ao tutano, num lado infinito e incondicional. O maiorzinho é o meu comparsa. Temos um laço inexplicável desde o primeiro dia. :) O pequenino para lá caminhamos. Amo as ronhinhas daquele menino. Foram eles que me fizeram sorrir novamente sem defesas; que abriram o meu coração e o limparam... pintaram os nossos dias com cores que nos trazem alegria, carinho e muito muito muito amor. Se calhar é isso que ajuda a que tudo gire num sentido positivo. :)  Não é "se calhar", é mesmo de certeza. :)

Para 2017? que seja uma continuação deste percurso. Que seja tão bom como o ano que hoje termina, e que nos abra as asas para voarmos ainda mais longe, se for possível.


segunda-feira, setembro 12, 2016

Chegou o dia...

E pronto... hoje quando chegar a casa, não terei ninguém para me chamar de titi a plenos pulmões. Não vou acordar com um puto a olhar para mim, ou agarrado ao meu pescoço como se não existisse amanhã. :) E tantas coisas...
Tenho a casa cheia de brinquedos. Espalhados e escondidos. Portanto, ainda falta muito para conseguir ter tudo em ordem. Foram dois anos de convivência diária, desde o primeiro dia, no meu caso. Acho que é normal, neste momento ainda estar nhó nhó. Amanhã já estarei bem.
Não tive coragem para me despedir... simplesmente isto. Mas ele estava a pressentir algo. Aposto tudo. O M., ainda é muito pequenino, ainda não se apercebe de muita coisa. Com 4 mesitos, só quer é comida, mimo, brincar e dormir. :) Para ele tudo vai ser mais fácil.

Deixo a música que o T. colocou a tocar vezes sem conta nos últimos dias. :) Uma das nossas partilhas. Agora, só em Outubro. Está quase, mas estes dias vão custar a passar. :)


sexta-feira, setembro 09, 2016

Coração apertado...

Faltam três dias...

Já sinto falta deles. Não posso dizer isto de forma aberta. Estou a manter um sorriso, como é óbvio. Vão partir para uma vida nova, lá longe. Mas custa tanto. Certas coisas já o tempo está a levar para fora do meu espaço. Um grito de "titi" que se quer prender na memória, porque da próxima vez, terá outro sentido... uma nova expressão...um abraço que se quer dar por mais uns minutos, daqueles bem fortes... escuta-se com atenção, fazem-se mais vídeos, fotos. Mas, chegamos à pura conclusão: não dá para congelar estes instantes eternamente. Apesar das viagens já marcadas para matar saudades, vamos perder tanta coisa deles. Crescem tão rápido. Todos os dias temos novidades. :) 
Sei que estou a ser egoísta. Percebo isso perfeitamente. Mas perdoa-se sempre estes bocadinhos a quem nos ama. E estes putos entraram directamente dentro de mim desde que soube da sua existência. :) E cada dia que passa o amor cresce e cresce. Mas sei que vão estar inseridos em melhores condições... sem sombra de dúvidas. E isso é aquilo onde nos temos de focar. Mais nada. Só que de vez em quando... e lamechas como sou... isto passa. São só os primeiros tempos. :)


terça-feira, agosto 23, 2016

Partida, largada... fugida! :)))

Quase... quase....

Primeiro...


Segundo...


Terceiro...


Quarto...



Finito... :P 

Intenso... mas sabe tão bem sair da nossa zona de conforto novamente. :) Confesso que tinha saudades destes momentos. Fazem sempre falta. Para não atrofiarmos... :) 

So... here i go! :))) Adoro partidas, porque dessa maneira, dou mais valor às chegadas. 
eXTReMe Tracker